Otoplastia

Otoplastia (correção de orelhas de abano)

As orelhas proeminentes, ou seja, de abano, são características que podem causar muito incomodo psicológico. A otoplastia é uma cirurgia que corrige a exposição excessiva e assimetrias da orelha.

A cirurgia é realizada entre 5 a 7 anos de idade (fase pré-escolar), quando a orelha esta totalmente desenvolvida e com o tamanho praticamente da idade adulta.

A cirurgia é realizada com anestesia local, local e sedação ou geral, dependendo da idade e das condições clínicas do paciente.

A orelha é uma das partes do corpo humano que poderá trazer o estigma familiar: “O filho tem a orelha do pai”!

Muitas vezes a orelha em abano, defeito estético mais comum, é encontrada em vários membros da família e constitui uma identificação negativa, principalmente pelo fato de gerar caçoadas na infância, trazendo como conseqüência marcas profundas no comportamento da criança.

Assim é que existe uma idade ideal para se fazer a cirurgia de correção do abano: 5 a 7 anos ( denominada idade pré-escolar), período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho daquela do adulto. Além do mais, por se tratar de um período pré-escolar, nessa fase começam os problemas de ordem psicológica. Normalmente as seguintes perguntas são feitas por ocasião da 1ª consulta:

1) A cirurgia da orelha em abano deixa cicatrizes?

A cicatriz desta cirurgia é imperceptível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar “quase inaparente”.

2) Qual o tipo de anestesia?

Crianças: anestesia geral. Adultos:anestesia local com sedação assistida ou a critério.

3) Qual o período de internação?

Anestesia geral: 10 horas. Anestesia local: 2 horas.

4) Quanto tempo demora o ato cirúrgico?

Geralmente em torno de 60 minutos (bi-lateral), ou 20 minutos (uni-lateral).

5) Há perigo nesta operação?

O perigo não é maior ou menor que aquele de se viajar de automóvel, avião ou mesmo o simples atravessar de uma rua. São riscos do quotidiano, aos quais estamos acostumados .

6) Há dor no pós-operatório?

Geralmente não. Quando houver a intercorrência de dor, poderemos combatê-la com analgésicos comuns.

7) Como é o curativo?

Faz-se a proteção da cicatriz com curativos pequenos. Protege-se a orelha (principalmente em crianças), nos primeiros dias, com uma espécie de touca, a fim de evitar traumatismos locais. Casos existem em que se envolve a orelha com fina película gessada, que é mantida por 2 semanas.

8) Quando são retirados os pontos? Há Dor?

Em torno do 14° dia. Não existe dor na retirada.

9) Em quanto tempo se atingira o resultado definitivo?

Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 60 % do resultado almejado. Após 6 meses, o resultado será definitivo.

10) Não há o risco de “voltar o problema do abano” após a cirurgia?

Desde que devidamente conduzida a cirurgia, o resultado será definitivo. Convém salientar que uma leve assimetria sempre ficará, pois, mesmo as pessoas não operadas e que tenham orelhas normais, não apresentam simetria absoluta.

 

A) Cuidados Pré-Operatórios:

1. Comunicar-se conosco até a véspera da cirurgia, em caso de gripe, infecções, etc.
2. Obedecer ao horário estabelecido para internação.
3. Em caso de anestesia local, permite-se uma refeição leve até 2 horas antes da cirurgia. Tratando-se de anestesia geral ou sedação, manter jejum por um período de 6 horas antes da cirurgia.
4. Lavar os cabelos na vésperas.
5. Se você tiver cabelos compridos, não deverão ser cortados e sim mantidos até um período posterior à cirurgia. Isto ajuda disfarçar a área operada, nos primeiros dias.

B) Cuidados Pós-Operatórios:

1. Evitar sol, friagem, vento e traumatismos locais por um período de 20 dias.
2. Comparecer ao consultório para controle pós-operatório, nos dias indicados.
3. Obedecer à prescrição médica.
4. Dieta livre.
5. Atividades escolares ou profissionais, recomeçar em torno de 3 a 7 dias após a cirurgia.
6. Caminhadas esportivas – após 10 dias (evitar sol).
7. Outros esportes somente após 20 dias (exceto os esportes que coloquem a orelha em risco, como jiu-jitsu ou judô, os quais só serão liberados com 3 meses de pós-operatório).
8. Sol intenso direto na face somente após 20 dias, usando protetor solar.
9. Uso de óculos somente 1 mês após.
10. Lavagem do cabelo – com cuidado poderá ser liberada no 3º dia, após a retida da touca, tendo o cuidado de não dobrar a orelha para frente. Ao limpar e/ou enxugar a pele atrás da orelha, usar apenas cotonetes.